"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Colóquios, Conferências e Debates

OS AZULEJOS DA EXPO ‘98: 20 ANOS DEPOIS

AzLab#40 :: 23 de maio

Por muito que já se tenha lido ou ouvido falar sobre a Expo ‘98, há sempre qualquer coisa para descobrir!

23 Mai   |  18h00

Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa
Alameda da Universidade, 1600-214


Há vinte anos inaugurou um dos mais importantes eventos culturais que a cidade de Lisboa acolheu, a Exposição Internacional de Lisboa ou, como ficou conhecida para a maioria dos portugueses, a Expo’98. Com um programa culturalmente intenso, que durou cerca de quatro meses (22 de maio-1 de outubro), a Expo ‘98 foi idealizada sob o tema Os Oceanos - um património para o futuro. Um dos seus objetivos foi o de (r)estabelecer o vínculo entre o rio Tejo e a comunidade lisboeta através de um plano de regeneração urbana da zona ribeirinha de Lisboa, mais concretamente a área portuária e industrial da doca dos Olivais. O azulejo foi uma das artes escolhidas para integrar algumas das intervenções inseridas no seu programa de arte urbana, estando ainda presente nos edifícios de dois dos principais pavilhões da exposição - o Pavilhão de Portugal e dos Oceanos (hoje Oceanário de Lisboa). Passados vinte anos, testemunhamos a consolidação urbana desta área da cidade, transformada numa “nova centralidade metropolitana”, o Parque das Nações, que continua a crescer e a receber propostas artísticas, nas quais perdura a presença do azulejo.

Para assinalar a efeméride o AzLab#40 é dedicado a este grande evento cultural e, mais concretamente, aos seus azulejos, contando com a presença de um dos mentores da Expo ‘98, António Mega Ferreira, que irá abordar o processo de idealização e construção da Exposição Internacional de Lisboa, conferindo especial destaque ao azulejo. Neste AzLab ir-se-á abordar, ainda, como o imaginário dos oceanos e dos mares tem sido explorado na produção azulejar ao longo dos séculos, através de um breve enquadramento histórico feito por Rosário Salema de Carvalho, e percorrer o conjunto azulejar do atual Parque das Nações, através de uma análise pormenorizada das intervenções concebidas no âmbito da Expo ‘98, a par de outras realizadas posteriormente, numa proposta conduzida por Inês Leitão.

Convidados:
António Mega Ferreira [AMEC | Metropolitana – Diretor Executivo]
Inês Leitão [Az - Rede de Investigação em Azulejo (ARTIS-IHA / FLUL)]
Rosário Salema de Carvalho [Az - Rede de Investigação em Azulejo (ARTIS-IHA / FLUL)]

Agenda
Ver mais eventos
Visitas
46,759,561