"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Exposições

Areal3 - Uma Exposição de António, Sofia e Martim Areal

O Museu Carlos Reis e a Galeria Neupergama, com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian, apresentam Areal3 – Uma exposição de António, Sofia e Martim Areal que terá lugar na Praça do Peixe, em Torres Novas, até 10 de março, e será composta por um total de 34 obras de desenho, pintura, fotografia e escultura.

26 Jan a10 Mar

Torres Novas


São três gerações de artistas da mesma família, que se juntam nesta mostra, tendo parte das obras de António Areal sido cedidas pela Fundação Calouste Gulbenkian, assim como por alguns colecionadores privados.

O interesse numa exposição conjunta de António Areal, Sofia Areal e Martim Brion (Areal) assenta na articulação de três gerações de uma mesma família ligada às artes plásticas, com distintas marcações na arte portuguesa.

Atuando em diferentes tempos, estes projetos estão ligados por proximidades que permitem estabelecer elos de relação, continuidade e familiaridade.

António Areal (Porto, 1934 — Lisboa, 1978) foi um artista plástico e pintor português, autodidata, com uma obra e uma vida relativamente curtas, que se destacou na segunda metade do século XX como figura charneira na transição do surrealismo ortodoxo para o gestualismo e, depois, para um novo tipo de figuração em ligação crítica com a arte Pop e o Nouveau réalisme. É o pai da artista plástica Sofia Areal.

Sofia Areal nasceu em Lisboa em 1960, tendo iniciado a sua formação em Inglaterra. Expõe coletivamente desde 1982 e, individualmente, desde 1990, e os seus trabalhos são sobretudo em pintura e desenho, desenvolvendo também investigação plástica nas áreas da ilustração, design gráfico e cenografia. Tem vindo a realizar um dos trabalhos mais relevantes e originais do panorama artístico nacional, sendo uma das mais importantes pintoras da sua geração.

Com uma produção mais recente e emergente, Martim Brion (Lisboa, 1986) surge já neste século, em tempos de intervenções instalativas e pós-conceptuais, observável na sua pluralidade de materiais e suportes, trabalhando entre a fotografia e a escultura. É filho da artista plástica Sofia Areal e vive e trabalha em Berlim.

A partir do dia 23 de fevereiro, esta mostra ganha novo fôlego com a junção do espaço da Galeria Neupergama, onde se apresentam obras de cariz distinto com dimensões e suportes diferentes e que vêm complementar a exposição de carácter museológico de Areal3.

Nas datas finais da exposição será ainda lançado um catálogo com textos de Fernando Rosa Dias, Emília Ferreira, Tom Saunders e Martim Brion.

A complementar o programa Areal3, será apresentado pela primeira vez em Torres Novas, durante o tempo das exposições, o filme realizado por Jorge Silva Melo, Sofia Areal: Um Gabinete Anti-Dor.

Horários:

De 26 de janeiro a 10 de março de 2019
PRAÇA DO PEIXE
Rua Atriz Virgínia, Torres Novas
De 3ª a 6ª feira: 10h00 -12h30 e 14h00 -18h30
Sábados e domingos: 14h00h-17h30
Encerra ao público à 2ª feira e feriados

De 23 de fevereiro a 27 de abril de 2019
GALERIA NEUPERGAMA
Rua Serpa pinto, 10, Torres Novas
De 4ª a sábado: 14h00 -19h00
Domingos e feriados: 15h00 -19h00
Encerra ao público 2ª e 3ª feira

Agenda
Ver mais eventos
Visitas
39,374,460