"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Notícias

CASA DA JUVENTUDE DE PORTIMÃO

Foi apresentada publicamente a proposta vencedora do concurso de ideias para a Casa da Juventude de Portimão, que resultará da requalificação e adaptação do antigo edifício da Escola D. Martinho Castelo Branco e que, para o presidente da Câmara de Portimão, “simbolizará uma cidade dinâmica, que se irá rever neste projecto”.

Março Jovem arrancou com apresentação do projecto

CASA DA JUVENTUDE DE PORTIMÃO
VAI SER ESPAÇO DE REFERÊNCIA NA CIDADE

No primeiro dia do Março Jovem 2009, dia 20, foi apresentada publicamente a proposta vencedora do concurso de ideias para a Casa da Juventude de Portimão, que resultará da requalificação e adaptação do antigo edifício da Escola D. Martinho Castelo Branco e que, para o presidente da Câmara de Portimão, “simbolizará uma cidade dinâmica, que se irá rever neste projecto”.

Segundo Manuel da Luz, a futura Casa da Juventude “vai ser uma obra para o século XXI, gerida e virada essencialmente para os jovens”. O autarca prevê que o concurso da respectiva empreitada seja lançado neste Verão.


Manuel da Luz troca ideias com os arquitectos vencedores

Na ocasião foram entregues os prémios monetários à dupla de arquitectos vencedora e aos segundo e terceiro classificados, nos valores de 25.000 euros, 7.500 euros e 5.00 euros, respectivamente. Dos 31 projectos recebidos, ficou em 2º lugar a proposta de Luís Filipe Pacheco e em 3º o projecto de Bruno Escaleira e Luís Filipe Correia.

Os arquitectos Ana Duarte Pinto e João Manuel Alves, vencedores do concurso de ideias, explicaram as principais características da sua proposta, que visa uma “intervenção significativa na pele do antigo edifício”, tendo feito de cicerones numa viagem virtual pelo interior da futura Casa da Juventude e respectivas valências.


Ana Duarte Pinto e João Manuel Alves junto à proposta vencedora

Uma visita guiada à futura Casa da Juventude de Portimão

O edifício vai ter na cobertura um jardim suspenso, que lhe conferirá características únicas em Portimão e que será um espaço de recreio e contemplação, capacitado para acolher espectáculos e festas ao ar livre. Outro dado inovador tem a ver com o facto de ser minimizada a emissão de CO2, para reduzir o impacte ambiental do imóvel.

Quem entrar no piso 0, onde funcionará a recepção e área administrativa, encontra ainda:
- A Loja Ponto Já, que transita das actuais instalações;
- O cibercafé, que vai ter uma esplanada;
- O foyer do auditório tem vista privilegiada sobre o espelho de água que se encontra no coração do edifício. O auditório, com capacidade para 160 pessoas, permitirá a realização de conferências, colóquios, espectáculos musicais e teatrais, entre outras respostas sócio culturais.

Piso 1
Em articulação com o auditório, é possível aceder ao 1º piso e ir para as salas de ensaio e arrumos. No extremo oposto, haverá um pequeno hall de distribuição, à esquerda do qual existem as salas de formação, enquanto do lado direito o visitante poderá aceder a uma sala de estudo e à biblioteca. Todas as salas do piso 1 têm acesso à cobertura ajardinada.

Uma proposta funcional e original

Foram determinados como critérios de avaliação do concurso a qualidade da solução urbanística/arquitectónica do ponto de vista da recuperação do edifício, bem como a originalidade e exequibilidade da solução apresentada, numa perspectiva realista e equilibrada entre custos e qualidade.

Pesou na decisão do júri o facto de a proposta vencedora apresentar uma solução funcional e original, enquadrada de forma harmoniosa na área envolvente e agrupando os espaços de maneira racional e flexível. Outro factor determinante prendeu-se com a imagem arquitectónica, assumidamente jovem e contemporânea, que vai de encontro ao espírito pretendido para a Casa da Juventude de Portimão.
Um projecto participado

O programa-base da Casa da Juventude resultou de um processo de consulta e diálogo dinâmico, participado e interactivo entre os técnicos da autarquia e os jovens do município e seus representantes, que envolveu as seguintes entidades: A Gaveta – Associação Cultural e Pesquisa Teatral; Associação Académica da Universidade do Algarve - Pólo de Portimão; Associação Académica do Instituto Superior Manuel Teixeira Gomes; Associação de Estudantes da Escola Secundária Poeta António Aleixo; Associação Juvenil O Infante; Associação CAPELA - Centro de Apoio à População Emigrante de Leste e Amigos; e Contramaré – Associação Cultural de Portimão.

A apresentação da Casa da Juventude de Portimão pautou o arranque da edição deste ano do Março Jovem, que se prolonga até ao próximo domingo, dia 29.

 

Agenda
Ver mais eventos
Visitas
46,797,827