"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Publicações

Nova edição de um dos principais romances de Inês Pedrosa

Depois de O Processo Violeta, a Porto Editora publica uma nova edição de Fado ou Dentro de Ti Ver o Mar, de Inês Pedrosa, um livro sobre a busca da identidade num mundo globalizado e de fronteiras ténues.


No centro está uma mulher que procura o pai e ao mesmo tempo descobre a sua voz através do fado, música de fundo que vai acompanhando todo o romance. 

História de raízes e desenraizados, Fado ou Dentro de Ti Ver o Mar é também uma narrativa de amor e de abusos, nomeadamente emocionais, onde o sentimento de culpa é a principal arma. 

SINOPSE
A voz da fadista Rosa Cabral transporta a dor de não saber quem é o seu pai e da paixão tumultuosa que vive com um homem casado. Abusado na infância, o amante de Rosa tornou-se um sedutor violento. Em busca da identidade perdida, a protagonista cruza-se com Farimah, iraniana fugida de um casamento forçado, que se tornará sua amiga e confidente.

Mandela, português de origem africana, e Luísa, a filha bastarda de um aristocrata, são outros personagens centrais nesta história de desenraizados radicais, que se vão descobrindo cúmplices num mundo em que as fronteiras nunca são tão fluidas como parecem. Os dramas do quotidiano individual cruzam-se neste livro com as tragédias coletivas: o ataque às Torres Gémeas de Nova Iorque, as sequelas da sida e o crescimento do fundamentalismo islâmico alteram a existência e as escolhas de cada uma das personagens. A história viaja entre Lisboa, Londres, Nova Iorque, São Paulo e Rio de Janeiro - e tem o fado como música de fundo. Um fado também ele em mudança, que substitui a resignação ao destino pela força do erotismo. Riso e lágrimas, alegria e desespero, paixão e desejo, percorrem esta narrativa estereofónica plena de humor, poesia, ação e reflexão. 

O melhor romance da autora. Miguel Real 

Um balanço da década, um balanço de ilusões e uma enumeração das desilusões que estes anos criaram e de que não nos libertaremos tão cedo. Francisco José Viegas 

A grande virtude deste romance é de fato a mestria com que a autora domina os cânones romanescos; a maneira como todos os capítulos estão interligados pressupõe um enorme trabalho de estrutura e, sobretudo, de se saber o que se quer dizer. José Riço Direitinho, Público 


A AUTORA


Inês Pedrosa (1962, Coimbra) tem uma vasta obra de ficção, crónica, dramaturgia e biografia, na qual se destacam os romances Nas Tuas Mãos (1997, Prémio Máxima de Literatura), Fazes-me Falta (2002, mais de 150 mil exemplares vendidos), A Eternidade e o Desejo (2007, finalista dos Prémios Portugal Telecom e Correntes d’Escritas), Os Íntimos (2010, Prémio Máxima de Literatura), Dentro de Ti Ver o Mar (2012) e Desamparo (2015).

Livros seus estão publicados nos Estados Unidos da América, na Alemanha, no Brasil, na Croácia, em Espanha e em Itália. O seu percurso jornalístico foi distinguido com vários prémios. Dirigiu a Casa Fernando Pessoa entre 2008 e 2014. Trabalha também como tradutora e curadora de eventos literários. Participa no programa semanal de debate político O Último Apaga a Luz (RTP3) e no programa semanal de debate sobre literatura A Páginas Tantas (Antena 1). É autora e realizadora do programa semanal sobre questões de Género Um Homem, Uma Mulher (Antena 1). Em 2017 lançou uma editora, Sibila Publicações.

Agenda
Ver mais eventos
Visitas
45,579,408