"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Publicações

"A Vida Num Supermercado" - A rir também se fala de coisas sérias

Um livro juvenil que aborda de forma crítica e bemhumorada o contexto difícil para os jovens na constante busca por um emprego. O diário a um amor errante é apenas o mote…


Depois do lançamento oficial, a 14 de setembro de 2019, o livro “A Vida Num Supermercado” está prestes a ser enquadrado numa digressão pelo país, de forma a passar a sua mensagem.

Entretanto nasceram as “Crónicas a Granel” inseridas no projeto Transmedia, “A Vida Num Supermercado”. O primeiro dos formatos da história já existe: o livro, lançado a 14 de setembro de 2019 na Casa Comum da Reitoria da U.Porto e com apresentação de Manuel Serrão. A obra já se encontra disponível na Wook.

“De forma a enriquecer toda esta ‘experiência’ à volta do livro decidi criar uma crónica que abarca o espírito da obra com humor e ironia, de caráter semanal”, adianta a autora.
“A escrita é influenciada pela temática REALISTA a roçar o KITSCH, que reflete sobre a precariedade que assola os millenials”, acrescenta Irene Leite.

Helena é uma jovem licenciada em Psicologia. Após seis anos de empregos precários, ingressa num supermercado. A vida nem sempre corre como planeado, sendo em este livro um olhar crítico sobre a sociedade do século XXI. O emprego precário é inegável entre os mais jovens, sobretudo licenciados.

O diário que Helena escreve a um amor errante é apenas o mote para desabafos sobre a sua “prisão psicológica” vivida no supermercado, que não deixa de ser a metáfora do estado lastimoso e perdido em que a sua vida permanece.

Para refletir e ….sonhar!

Irene Leite
Irene Leite nascida em 1988, é jornalista (FLUP, 2009), mestre em multimédia (FEUP, 2018) escritora, locutora e guionista.

Irene Leite Já passou por diversas experiências em media (JPN, Antena 1, RTV, Engenharia Rádio, revista VIVA….), sendo as suas paixões a rádio e o online. Desenvolveu o cibermeio “Som à letra” hoje formalizado pela ERC como “Scratch Magazine”, projeto que liderou do zero durante oito anos, reativando-o em 2019. É uma apaixonada por comunicação e arte. Com autonomia desenvolveu e participa em inúmeros projetos.

Atualmente veste a camisola no projeto "A Casa do João" e mantém um programa semanal na AVFM (Ovar), o subúrbio. 

Agenda
Ver mais eventos

Passatempos

Visitas
44,941,283