"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Passatempo

QUE HORAS ELA VOLTA?

Filme brasileiro escrito e dirigido por Anna Muylaert, estreia em Portugal dia 3 de Dezembro! Findo o passatempo, anunciamos aqui os nomes dos vencedores.

Brasil ~ 111 min ~ 2014 ~ Distribuído por Alambique Filmes
Festival de Berlim - Prémio do Público
Festival Sundance - Prémio do Júri

Sinopse

Val é o tipo de empregada interna que leva o seu trabalho muito a sério. Usa a sua farda de criada impecavelmente engomada, enquanto serve canapés perfeitos; trabalha de manhã à noite ao serviço dos seus patrões abastados de São Paulo, cuidando também com amor do seu filho adolescente, que criou desde bebé. Tudo e todos estão no lugar certo nesta casa elegante até ao dia em que Jessica, a filha ambiciosa e inteligente de Val, regressa da cidade natal para fazer os exames de entrada na universidade. A presença confiante e jovial de Jessica vem destruir o equilíbrio de poder mudo, mas estrito existente naquela casa; Val tem de decidir a quem quer permanecer fiel e o que está disposta a sacrificar.

 

Revista de Imprensa

Um tratado de moral com um humor surpreendentemente luminoso

“Retomando de TEOREMA de Pasolini o motivo arquiclássico do intruso revelador, QUE HORAS ELA VOLTA observa com malícia o colapso de uma ilusão burguesa através de uma série de situações absurdas, desconfortáveis, equívocos, mesquinhices, que levantam o véu grotesco de um sistema de exploração social.

Tratado de moral de humor surpreendentemente luminoso, atravessado aqui e ali por fulgurantes acessos de ironia, o filme esboça um quadro desinibido e bem-humorado da luta de classes, manifesta por vezes em simples olhares. O olhar superior e lascivo do rico proprietário que erotiza os corpos vindos das favelas; o olhar utilitário da velha burguesa que desumaniza os empregados domésticos; por fim, o olhar erguido de Val, extraordinária heroína resistente à qual o filme concede um final feliz exultante sob a forma de manifesto pela insurreição dos marginalizados.” - Les Inrockuptibles – Romain Blondeau

“Simultaneamente drama estival, reflexão sobre a educação e declaração de amor à juventude brasileira, esta hábil interrogação sobre os mecanismos de servidão é também uma história cheia de reviravoltas, que deve muito à sua atriz Régina Casé, memorável enquanto ama que silenciou durante demasiado tempo os seus desejos.” - Première

“Com o seu olhar matreiro e o seu sorriso firme como uma muralha, Regina Casé é uma Val de uma bondade desarmante, que gostamos particularmente de ver molhar os pés em plena noite na piscina dos patrões... por fim liberta.” - Télérama
“[O filme] disseca com uma precisão cirúrgica e um humor acutilante temas como a diferença de classes, o amor de uma mãe versus o de uma ama e, ainda, a possibilidade de questionar ou de mudar os privilégios e o rumo de cada um.” - The Hollywood Reporter


 



PASSATEMPO ENCERRADO!

... e os VENCEDORES são:

Adalberto Rodrigues
Alexandra Vilhena
Ana Ferreira da Silva
António Manuel Regueira Luís Coimbra
Felícia Margarida Correia Fonseca Lopes
Manuela Abecasis
Mariana Curado de Castro Pereira
Pedro Bizarro Gonçalves
Sérgio Alexandre de F. M. M. Gonçalves
Tânia Isilda Castelo


Pergunta do passatempo: qual o nome da atriz que interpreta o papel de Val?

Resposta correta: Regina Casé

Parabéns aos felizes contemplados e votos de bom filme!

O nosso agradecimento a todos os participantes.

Agenda
Ver mais eventos
Visitas
46,759,061