"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Música

Sé de Évora recebe o Concerto de Ano Novo pelo Capella Patriarchal

Com João Vaz na direção e órgão, no qual, este ano, será interpretado O Livro de S. Vicente - Polifonia portuguesa tardo - quinhentista.

13 Jan   |  18h00

Sé de Évora
Largo do Marquês de Marialva
Évora
Portugal
Preço
Entrada livre


O Livro de S. Vicente
é um livro de coro de grande formato que pertence atualmente ao acervo do Arquivo da Sé Patriarcal de Lisboa e que deve o seu nome ao facto de se conservar anteriormente na Igreja de São Vicente de Fora. O manuscrito, em pergaminho, foi concebido como um Ofício da Semana Santa para uso do Convento da Graça em Lisboa. Apesar de ter sofrido uma mutilação, perdendo mais de quarenta fólios, constitui presentemente um dos mais valiosos repositórios da polifonia portuguesa tardo-quinhentista, nomeadamente da obra de Frei António Carreira (c.1550/55 - 1599).

O programa deste ano de 2018, reflete a prática musical no final do século XVI no âmbito da liturgia do Domingo de Ramos e inclui a primeira execução moderna de algumas obras, entre as quais Asperges me, atribuída a Frei António Carreira.

O concerto, organizado pela editora Althum.com, conta com a Fundação EDP como mecenas e com o apoio do Cabido da Sé de Évora, Direção Regional de Cultura do Alentejo, Fundação Eugénio de Almeida, Dinarte Machado - Atelier Português de Organaria, Unipessoal e Can-Do - Publicidade e Marketing, entre outros. 

O agrupamento Capella Patriarchal , criado em 2006 e contando com diversas apresentações em Portugal, Espanha e Alemanha, é um projeto destinado fundamentalmente à divulgação dos tesouros da música sacra portuguesa. Apresenta frequentemente obras inéditas, pautando-se por um cuidadoso trabalho prévio de investigação das fontes musicais, assim como por um intenso esforço de observação das práticas interpretativas das diversas épocas. A presença do órgão na formação do grupo, resulta do trabalho de João Vaz em relação à música de órgão portuguesa dos séculos XVI a XIX, através do estudo direto das fontes, contando com a colaboração de cantores especialmente dedicados a este tipo de repertório.

Natural de Lisboa, João Vaz é diplomado em Órgão pela Escola Superior de Música de Lisboa. Atualmente é diretor artístico do Festival de Órgão da Madeira e das séries de concertos que se realizam nos seis órgãos da Basílica do Palácio Nacional de Mafra (de cujo restauro foi consultor permanente) e no órgão histórico da Igreja de São Vicente de Fora, em Lisboa, instrumento cuja titularidade assumiu em 1997.

A entrada é livre mediante reserva obrigatória através do telemóvel nº 919 745 338 ou do Email– info@althum.com.

Mais informação/programa disponíveis AQUI

Agenda
Ver mais eventos

Passatempos

Passatempo

Festival MUSA CASCAIS

O melhor festival de reggae de Portugal celebra 20 edições e está de volta à Praia de Carcavelos nos dias 5, 6 e 7 de julho.Neste passatempo, temos o prazer de oferecer aos nossos leitores 4 entradas simples (duas para dia 6 e duas para dia 7). Participa e ... boa sorte!

Visitas
34,181,632