"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Exposições

INTERFERÊNCIAS - Exposição de Jorge Martins

A Fundação Arpad Szenes – Vieira da Silva, em colaboração com Maria da Graça Carmona e Costa, traz ao público uma exposição de Jorge Martins no espaço dos artistas que com ele tiveram uma relação afetiva.

16 Mai a9 Jul

Fundação Arpad Szenes-Vieira
Praça das Amoreiras, 56 1250-020 Lisboa
Preço
Entrada livre

Se destacamos a generosa parceria com a Fundação Carmona e Costa que permitiu levar avante este projeto, apontamos igualmente a oportunidade para mostrar na casa de Vieira e de Arpad uma mostra mais ambiciosa da obra do pintor Jorge Martins, com uma relevância maior que as exposições anteriores do artista no museu, em 2003, com uma exposição individual, e em 2011 e 2012 integrando coletivas.

Em dezembro de 1969, durante a realização de uma entrevista para o jornal Diário Popular, Maria Helena Vieira da Silva chamou a atenção do jornalista para uma das pessoas que, na sua casa em Paris, assistia à conversa. E recomendou ativamente: «-Fale dele em Lisboa. É um pintor jovem mas que fará longa carreira.» O jovem pintor era Jorge Martins, exilado em Paris desde 1961, altura em que iniciou com Vieira da Silva e Arpad Szenes uma relação de amizade generosa e muito próxima, quase filial. Trabalhando largas temporadas nos ateliês do casal em Paris e em Yêvre-le-Châtel, Jorge Martins encontrou em Vieira e em Arpad um importante porto de abrigo no seu exílio parisiense. E os dois pintores não hesitaram em acolher um artista em que detetaram desde logo uma «une vision intelligente et réfléchie» e cuja obra admiravam pela «força, a beleza, a cultura e o trabalho que ela revela».

Mais de cinco décadas depois dos primeiros contactos com Vieira e Arpad em Paris, Jorge Martins é recebido novamente pelo casal, naquela que é agora a sua casa em Lisboa - a Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva -, através da exposição Interferências.

Em Interferências será apresentado um importante conjunto de desenhos e pinturas de Jorge Martins, produzidos desde o início da sua carreira até à atualidade, e que são testemunhos diretos do longo percurso artístico previsto por Vieira da Silva. Atravessando todas as fases da sua obra e refletindo a vivência e a apreensão dos diferentes contextos onde residiu e trabalhou (Paris, Nova Iorque, Lisboa), o desenho sempre foi assumido por Jorge Martins como «uma técnica com personalidade própria», explorada continuamente de modo plurifacetado e evocando «toda a sorte de códigos e rumores visuais (do cinema à fotografia, do design gráfico à pintura)».

Acompanhando os trabalhos de Jorge Martins, uma restrita seleção de obras de Vieira da Silva e de Arpad Szenes da coleção da FASVS pontuará a exposição, evocando afinidades (e também divergências) técnicas, compositivas e intenções plásticas. É assim assinalado o (re)encontro simbólico de três artistas que, de maneiras diversas, se cruzaram e partilharam os mesmos tempos e espaços, mantendo porém uma forte individualidade e autonomia no desenvolvimento dos seus trabalhos.

Horário: Terça a Domingo, das 10h00 às 18h00

Para mais informações, contactar:
Fundação Arpad Szenes - Vieira da Silva
Tel.: 351 213 880 044 / 053 | Fax: 351 213 880 039
www.fasvs.pt 
 

Agenda
Colóquios, Conferências e Debates

À Conversa com…

Museu de Cerâmica de Sacavém 23 Set   |  15h00

Ver mais eventos

Passatempos

Passatempo

Ganhe convites para "A Última Noite do Capitão"

Em parceria com a Yellow Star Company, oferecemos convites duplos para assistir a esta Tragicommedia dell'arte, no próximo dia 24 de setembro (domingo), às 21h00, no Teatro Armando Cortez, Lisboa. Findo o passatempo, anunciamos aqui os nomes dos vencedores!

Visitas
31,849,694