"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Dança

Theatro Circo celebra 102 anos com Aniversário Solidário

"Antes que Matem os Elefantes" é o espetáculo da Companhia Olga Roriz que o Theatro Circo escolheu para apresentar na noite em que completa 102 anos e que dá o enquadramento para a ação solidária que marca as celebrações deste aniversário.

21 Abr   |  21h30

Theatro Circo
Avenida da Liberdade, 697, 4710-251 Braga
Preço
15.00€


Neste contexto, 50% da receita do espetáculo que o Theatro Circo acolhe na noite do dia 21 de abril (21h30) reverte a favor da Unicef, mais concretamente do programa desenvolvido em prol das crianças da Síria. Para além desta ação direcionada para a intervenção humanitária na Síria, o Aniversário Solidário do Theatro Circo materializa-se ainda numa campanha de recolha de bens de primeira necessidade para as famílias refugiadas da guerra da Síria residentes em Braga.

Constituindo um alerta para uma reflexão coletiva sobre o conflito na Síria e para o drama dos refugiados, “Antes que Matem os Elefantes”, de Olga Roriz, traz para palco um cenário de guerra no qual sete bailarinos encarnam o sofrimento que aquele conflito representa na vida de todo um país.

A abrir o espetáculo, os depoimentos de crianças, na sua maior parte, residentes em Alepo (Síria) foram a opção da coreógrafa para posicionar este trabalho. «As crianças que aparecem no vídeo introdutório passam fome, algumas ficaram órfãs, perderam irmãos, familiares, estão perturbadas, e as vozes e as palavras constituem um alerta para o público», explica Olga Roriz.

Quanto ao cenário escolhido, Olga Roriz diz que o apartamento destruído que recria em palco «poderia ser simbolicamente o conflito interno das pessoas, ou uma guerra em qualquer lugar, mas é sobre a Síria onde o conflito continua a provocar fome, violência, morte e a lançar o país no caos».

Sobre o enquadramento solidário deste centésimo segundo aniversário e a abordagem de um tema pouco festivo em momento de celebração, a Administração do Theatro Circo destaca o papel da cultura enquanto difusor de conhecimento e promotor de reflexão crítica e recorda ainda que a promoção do entendimento intercultural e da integração é uma das diretivas da estratégia europeia para a cultura.

«O Theatro Circo tem obrigação de colocar em prática esta missão da atividade cultural e de fazer refletir na sua programação o contexto global que condiciona a vida de todos nós, olhando também para o que acontece na comunidade em que se integra», explica Cláudia Leite.

«Por esta razão, aproveitando uma circunstância em que o Theatro Circo tem especial visibilidade, fez-nos sentido dar enfase a esta função menos visível da atividade cultural e amplificar o alerta que a Companhia Olga Roriz lança no espetáculo “Antes que Matem os Elefantes”, ajudando os refugiados que a cidade acolhe com a promoção de uma recolha de bens e contribuindo para o programa humanitário que a Unicef leva a cabo neste contexto», justifica a administradora.

Campanha de recolha de bens para as famílias de refugiados sírios em Braga

Ao longo de todo o mês de abril poderão ser entregues na bilheteira do Theatro Circo bens alimentares não perecíveis, artigos de higiene e puericultura, vestuário (bebé, criança, jovem e adulto) e brinquedos (bebé e outras faixas etárias). Estes bens serão posteriormente entregues às famílias de refugiados que atualmente residem em Braga.

Atualmente, de acordo com dados da Plataforma de Apoio aos Refugiados, residem em Braga 5 famílias de refugiados da guerra na Síria, sendo na sua maior parte constituídas por casais com bebés e crianças.

Informação mais detalhada sobre os bens necessários pode ser obtida na bilheteira do Theatro Circo, através do email theatrocirco@theatrocirco.com ou de 253 203 800.

A intervenção da Unicef na Síria

Embora a atenção mediática destaque as vagas de refugiados que chegam à Europa, estes são apenas uma minoria. 80 % dos refugiados da guerra na Síria encontram-se no Egipto, Jordânia, Líbano e Iraque e é nestes países, e na própria Síria onde ainda se encontram milhões de crianças, que a Unicef atua tentando minorar o impacto desta guerra.

Na Síria e nos países vizinhos, a Unicef presta ajuda às crianças e suas famílias afetadas pelo conflito que, no passado dia 15 de março, já entrou no 7º ano. A Unicef, juntamente com os seus parceiros, atua em áreas vitais, como saúde, nutrição, água e saneamento, educação e apoio psicológico, a fim de proteger as crianças mais vulneráveis.

As violações graves dos direitos das crianças na Síria atingiram em 2016 o número mais elevado de que há registo – são estas as conclusões da Unicef numa análise preocupante sobre o impacto do conflito nas crianças, no momento em que a guerra chega ao fim do seu sexto ano consecutivo.

Neste contexto, a resposta da Unicef na Síria ao longo de 2016, entre outras áreas, traduziu-se nos seguintes números:

14,418,231 pessoas tiveram acesso melhorado a água potável e saneamento através da operação de infraestruturas e serviços de manutenção

851,196 crianças com menos de 5 anos foram vacinadas contra o pólio

1,659,290 pessoas tiveram acesso a consultas de cuidados primários de saúde

18,946 crianças receberam tratamento para quadros clínicos de desnutrição aguda moderada ou grave

3,160,090 crianças (5-17) integradas no sistema educativo tiveram acesso a material escolar (livros, estacionário, mochilas)

328,371 crianças tiveram acesso a oportunidades educativas não-formais

672,392 crianças receberam bens não-alimentares, inclusive vestuário sazonal

Ingressos, a 15 euros (Cartão Quadrilátero: 7,5 euros), disponiveis em www.theatrocirco.bol.pt, na bilheteira do Theatro Circo e lojas CTT aderentes.

Agenda
Ver mais eventos
Visitas
30,904,834