"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Festivais, Festas e Feiras

Festival Materiais Diversos em Transações e Transformações

O Festival Materiais Diversos (fMD) regressa de 14 a 23 de setembro para celebrar nove anos de um programa dedicado às artes performativas, onde dança, teatro e música contemporânea são roteiros a seguir desde a vila de Minde, no concelho de Alcanena, até à cidade do Cartaxo. 

14 Set a23 Set

Minde, Alcanena e Cartaxo

Portugal


A Associação Materiais Diversos acaba de apresentar o programa do Festival Materiais Diversos que em 2017 é inspirado no binómio “Transações/Transformações”, processos sobre os quais pretende refletir junto com o público, os profissionais e os artistas participantes na nona edição do projeto, que se realiza de 14 a 23 de setembro com atividades alargadas às localidades de Minde, Alcanena e Cartaxo

Jovens e consagrados, portugueses e estrangeiros, o Festival Materiais Diversos estima reunir mais de seis dezenas de artistas em cartaz e nas várias rubricas do programa que integra a apresentação de 10 Espetáculos, entre os quais “Nova Criação” de Filipe Pereira e Teresa Silva e “Antropocenas” de Rita Natálio e João dos Santos Martins em estreia absoluta, e “Folk-S” doconsagrado coreógrafo italiano Alessandro Sciarroni em estreia nacional. Os três espetáculos em estreia sobem ao palco do Centro Cultural do Cartaxo, cidade onde o festival retoma a programação.

“Além de um projeto pioneiro na descentralização cultural, o Festival Materiais Diversos concretiza uma oportunidade de formação artística e uma alternativa para as populações da região, sobretudo para os jovens, abrindo outras mundividências e horizontes de possibilidade para o seu futuro. É o caso do espetáculo de abertura do festival, “Gatilho da Felicidade” de Ana Borralho & João Galante, em que são exatamente os jovens e as suas grandes questões os protagonistas”, destaca Elisabete Paiva, Diretora Artística Materiais Diversos.

“Gatilho da Felicidade” é apresentado a 14 de setembro no Cine-Teatro São Pedro em Alcanena e fará subir ao palco 12 jovens e jovens adultos do concelho, selecionados entre candidatos e participantes de oficinas que a dupla de coreógrafos já iniciou no passado mês de maio. Os trabalhos culminam com uma semana intensiva de ensaios em torno de um jogo de perguntas sobre a ideia de felicidade, a forma como é percecionada e varia de pessoa para pessoa, revelando expetativas e anseios dos seus jovens protagonistas.

A par com o programa de espetáculos, o Festival Materiais Diversos promove uma Comunidade Artística Emergente com atividades de formação alternativa para estudantes oriundos de várias escolas do país, que em 2017 vão contar com a orientação de artistas como Rui Catalão e Emmanuelle Huynh. As Aulas Diárias, também a cargo de artistas convidados, serão abertas a diferentes públicos, como são exemplos os funcionários da Marsipel, uma empresa de curtumes com sede em Alcanena - “a capital da pele”, e os atletas do Atlético Clube Alcanenense.

Os Encontros profissionais e temáticos completam o programa com conversas, debates e workshops que vão explorar temas como a “Colaboração entre artistas e programadores” e os diferentes modelos e impactos de projetos que envolvem pessoas que habitualmente não participam na criação artística no “Encontro Outros Trabalhos”, complementado pela apresentação dos documentários “Um Elefante na Sala” de Helena Inverno e Verónica Castro e “Onde as Oliveiras Crescem os Homens Não Morrem” de Tiago Moura e Pedro Pires.

As sempre aguardadas Noites Longas, consagradas ao convívio e à música, firmam o segundo ano de parceria entre o Festival Materiais Diversos e o Festival Bons Sons, os dois eventos dedicados às artes performativas de maior relevo da região, cujo especial destaque será o concerto dos “Osso Vaidoso” de Ana Deus e Alexandre Soares, que se realiza a 23 de setembro em Minde no encerramento do festival. A parceria não fica por aqui e o Festival Materiais Diversos contempla uma extensão ao Bons Sons 2017, com três espetáculos de dança de Ana Jezabel & António Torres, Lander & Jonas e Carlota Lagido.

“O Festival Materiais Diversos afirma-se um lugar de encontros, ligando pontos ainda não unidos, propondo novos padrões de relação, de percepção e de entendimento e, espera-se, consolidando malhas de afinidades. As transações e transformações são por isso parte intrínseca do nosso trabalho. Transações que operamos em parceria com indivíduos, associações e instituições, transações entre espectadores e artistas, entre profissionais e amadores, entre amantes e opositores”, sublinha Elisabete Paiva.

A Associação Materiais Diversos mantém uma atuação continuada e em rede nos municípios de Alcanena e Cartaxo, onde ao longo do ano programa espetáculos e promove atividades de formação em escolas, associações e espaços culturais, dinamiza residências artísticas e intercâmbios. A realização do Festival Materiais Diversos festeja assim um trabalho regular que a partir de 2018 a associação quer ver reforçado através da transformação do festival num evento de periodicidade bienal, em benefício de uma maior presença e investimento nos territórios, envolvimento e aproximação às populações, permanência dos artistas e exploração de novas dimensões curatoriais, consolidação do diálogo com as autarquias e parceiros locais.

Enquanto festival com centro numa periferia, as nossas intenções não passam por colonizar estas comunidades com aquilo que vem de um centro, mas contribuir para a fundação de novos centros. Habitamos vários lugares desde 2009, nos quais fazemos um corte no tempo e no espaço. Não é isso um festival? Uma exceção? Uma festa? Uma seleção?”, remata Elisabete Paiva.

Sobre o Festival Materiais Diversos:

O Festival Materiais Diversos é Minderico, nasceu em 2009 na vila de Minde e a partir daí expandiu-se a outras localidades das regiões do Médio Tejo e Lezíria, onde se dedica a explorar a diversidade do território das artes performativas e do próprio país. O festival leva a populações e palcos fora dos grandes centros urbanos uma seleção cuidada de projetos artísticos nas áreas da dança, teatro e música, assinadas por jovens criadores e artistas consagrados, portugueses e estrangeiros. É um projeto pioneiro na promoção do acesso à criação e descentralização artística, afirma-se um cartaz contemporâneo dos territórios onde programa e um festival obrigatório no calendário cultural português, com mais de 120 espetáculos, 790 artistas e 52 mil espetadores envolvidos nas suas oito edições. O Festival Materiais Diversos é membro da EFFE – Europe for Festivals Festivals for Europe e conta com o Alto Patrocínio de Sua Excelência, o Presidente da República.

Sobre a Associação Materiais Diversos:

Associação cultural sem fins lucrativos fundada em 2013 que incentiva a investigação e experimentação artísticas. Tem como missão atrair e sensibilizar múltiplos públicos para as artes performativas, incentivar a investigação e experimentação artísticas, com especial enfoque na dança. Apoia a criação e a difusão de projetos associados dos artistas Filipa Francisco, Marcelo Evelin, Pablo Fidalgo Lareo e Raquel André. Programa e promove em parceria com vários municípios do país Espetáculos, Ações de Formação e de Mediação, Residências Artísticas e Técnicas. Organiza o Festival Materiais Diversos, evento anual dedicado às artes performativas. A Associação Materiais Diversos integra a REDE Associação de Estruturas para a Dança Contemporânea nacional e é uma estrutura financiada pela República Portuguesa - Cultura / Direção-geral das Artes, e pelos municípios de Alcanena e Cartaxo.

>> Site

>> Facebook

>> Youtube

Agenda
Ver mais eventos

Passatempos

Visitas
32,237,121