"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Exposições

Manuel Correia relança o livro “Distant Song” em exposição comemorativa

Manuel Correia em colaboração com o Instituto Confúcio e o Museu Nogueira da Silva apresentam a exposição “Escritos do Mar da China”, patente de 2 a 17 de Setembro, baseada no livro “Distant Song”, que retrata a viagem do fotógrafo a Xiapu, na China, onde fotografou uma das comunidades mais surpreendentes ao redor do mundo.

2 Set a17 Set

Museu Nogueira da Silva
Avenida Central, 61
Braga
Portugal

A população de Xiapu vive essencialmente da aquacultura e povoam um lugar remoto e improvável onde as casas são como barcos construídos em cima de jangadas e as suas terras são quadrados ou rectângulos desenhados à superfície das águas, numa geometria mais que perfeita que se estende ao longo de mais de 400 km da costa do Mar Oriental da China, segundo a jornalista Laurinda Alves, figura convidada a fazer parte deste livro, em 2012.

Com esta exposição, o autor e a editora Caminho das Palavras aproveitam para lançar a 2ª Edição do livro fotográfico “Distant Song”, um dos principais projectos de Manuel Correia, dos quais se destacam: Modos de Vida (2009), Recepção e Expedição (2010), Sangue e Água (2011) e   Kilimanjaro and Porters (2015).

Manuel Correia é um reconhecido fotógrafo nacional e o seu trabalho tem inspiração no Património, na Arte, na Cultura Popular e na sua própria história. Neste percurso tem também trabalhado a narrativa visual da fotografia de viagem, nas várias expedições a África, Ásia e América do Sul. Desenvolve há três anos um projecto fotográfico sobre o poder tradicional em Angola, que irá ser apresentado inicialmente em São Paulo, no Museu Afro-Brasil, a 8 de Setembro de 2016, na exposição conjunta “Portugal Portugueses” com grandes artistas portugueses como: Paula Rego, José de Guimarães ou Julião Sarmento.

 

Agenda
Ver mais eventos
Visitas
35,884,948