"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Notícias

Cem anos da história de Macau para ver no Museu do Oriente

Um século da história de Macau vai ser narrado em imagens, de lugares e acontecimentos, retiradas do acervo do Museu do Oriente, em Lisboa. A exposição abre esta quinta-feira.

Foto: Wikipedia

Edifícios e bairros, entretanto desaparecidos ou alterados, acontecimentos locais e nacionais, vivências quotidianas das comunidades macaenses, tradições e costumes, estarão retratados na mostra "Macau. 100 anos de fotografia", segundo o museu.

Reunidas por Rogério Beltrão Coelho, jornalista que trabalhou em Macau, comissário da exposição, a coleção com cerca de 120 imagens baseia-se no acervo fotográfico do Museu do Oriente.

Nela é abordada a história social e política daquele território, que esteve sob administração portuguesa durante 450 anos.

A exposição recorda, neste século de imagens, a passagem por Macau de figuras políticas como Henrique Galvão e Gomes da Costa, ou do cinema, como o realizador Orson Welles e o ator Clark Gable.

São ainda lembrados acontecimentos como as celebrações do IV Centenário da Descoberta do Caminho Marítimo para a Índia (1898), as primeiras travessias aéreas de Lisboa a Macau - 1924 e 1931 -, a explosão do paiol da Flora, em 1931, e o bombardeamento do hangar da aviação civil, pelos americanos, em 1945.

De acordo com o museu, datam de 1844 os daguerreótipos do fotógrafo amador Jules Itier, as mais antigas imagens da região que se conhecem.

"Macau. 100 anos de fotografia" estará patente até 7 de janeiro de 2018.


@ Renascença | 09 de novembro de 2017
Notícia no âmbito da parceria Centro Nacional de Cultura | Rádio Renascença

Agenda
Ver mais eventos

Passatempos

Visitas
32,238,385